Entrevista/Classificados

GÊNEROS TRABALHADOS;

FOTOGRAFIAS- LEGENDA E TEXTO-LEGENDA.

CLASSIFICADOS E

ENTREVISTAS

Fotografias – ilustrações- imagens

As primeiras fotografias jornalísticas foram publicadas no ano de 1900 na Revista da Semana. As fotografias  tiveram um importante papel no Jornalismo, representando o registro visual dos fatos ou acontecimentos. Muitas vezes  elas “dizem” muito mais do que palavras. Numa publicação, observa-se primeiramente a fotografia ou imagem e depois as palavras e o conteúdo da notícia.

Muitas fotografias jornalísticas são conhecidas mundialmente por representarem um determinado período histórico, que tenha marcado momentos da humanidade, como os exemplos a seguir:

Figura1http://juvando.blog.uol.com.br/arch2009-12-01_2009-12-31.html

Figura2http://onossoser.blogspot.com/2010/05/queda-do-muro-de-berlim.html

Figura3http://arquivosdoinsolito.blogspot.com/2009/11/adolf-hitler-teria-sido-exorcizado-pelo.html

“A fotografia  jornalística mostra, revela, expõe, denuncia, opina, mas primordialmente ela tem como objetivo principal informar o público” (Ricardo Cordeiro)

GÊNERO-CLASSIFICADOS

Classificados é uma forma de publicidade comum em jornais, revistas e Internet.

Os classificados são parte dos jornais (impressos ou online) para que o leitor possa anunciar, mediante pagamento, um produto para vender. Os mais comuns oferecem imóveis para vender automóveis usados e empregos. Para ter o seu anúncio nesse caderno você pode levar o seu anúncio ou proposta até o jornal ou mandar pela internet ao site do jornal desejado ou até pelo telefone, pagar uma taxa e esperar que alguém ligue para negociar o produto anunciado.

“ Os diferentes gêneros discursivos exigem um leitor competente, que perceba os efeitos de sentido produzidos pela leitura dos textos com os quais entra em contato. É fundamental que ele “saiba ler” desde um anúncio publicitário, uma charge jornalística, uma novela televisiva, até um livro científico ou uma obra literária” (Maria Inês Ghilardi).

GÊNERO ENTREVISTA

A entrevista é uma das formas mais comuns de se obter dados para notícias e reportagens. É uma matéria jornalística organizada sob a forma de perguntas e respostas. Há diferentes objetivos quando se vai entrevistar uma pessoa ou um grupo de pessoas. Conforme a intenção, ou seja, o que se pretende obter do entrevistado tem-se os seguintes tipos de entrevistas:

Entrevista noticiosa: pretende extrair do entrevistado informações sobre fatos que vão se tornar notícias:

Entrevista de opinião: a que levanta a opinião do entrevistado sobre o assunto pesquisado:

Entrevista “de ilustração”: levanta aspectos biográficos do entrevistado, registrando suas ideias, preferências, ambiente em que vive modos de falar, entre outros:

Entrevista Coletiva: aquela em que o entrevistado responde a perguntas de diversos repórteres de diferentes veículos de informações.

.                  

    Exemplares do Gênero Entrevista realizada pelos alunos

Entrevista: Tema : Alcoolismo na Juventude

Entrevistado: Leodir Paseti, Bioquímico

Especialidade: Bioquímico

Nome do consultório: Laboratório Pasetti Análises Clínicas

Fundador dos Alcoólicos Anônimosem Marechal Cândido Rondon-PR

1-O que levou o senhor a trabalhar com pessoas dependentes do álcool?

Uma consequência, de que muitas vezes somos chamados para fazer um trabalho sobre o combate às drogas e o álcool. Hoje é uma das piores drogas que existem. Em torno de 10% da população são dependentes do álcool, são pessoas doentes. Foi ai que percebemos que em MCR há 20 anos não tinha ninguém que tratasse o problema, foi então que fundamos a Associação dos Alcoólatras Anônimos, que persiste até hoje. Tentamos ajudar àquelas pessoas desequilibradas, desprezadas pela própria família, e ao mesmo tempo conscientizar as famílias e a Sociedade do tratamento dessas pessoas.

2-O jovem hoje em dia está começando a beber cada vez mais cedo. Quais são os principais motivos deste fato?

Nós vimos no jovem os sentidos de uma cópia, às vezes é pela cópia da sociedade, para imitar essas pessoas, por provar, ter desafios e são essas circunstâncias que fazem o jovem procurar o álcool além de outras atividades. Também há aqueles jovens que são compulsivos e consequentemente em vez de parar, levam bebidas para as famosas viagens e a partir daí começam a beber. Frequentemente causando sérios problemas no futuro.

3-Quando o jovem começa a beber excessivamente na adolescência é possível ele virar um alcoólatra no futuro?

Somos 10% dos doentes, e essa dependência pode ser por deficiências imunológicas na família e consequentemente ao ingerir o álcool ele se torna dependente, e a outra forma é quando que por motivos sociais, por querer aparecer, tomar coragem pelas circunstâncias, a pessoa acaba bebendo excessivamente e entra no mundo de álcool e depois fica difícil sair.

4-Depois do álcool, o jovem passa a usar outros tipos de drogas?

É um patamar, e por uma conseqüência é uma droga lícita, porém, para menores, ilícitos, mas de fácil acesso e por uma decorrência, ele se torna base, e com isso quando o jovem passa a beber se torna insaciável na ânsia de buscar, e aí pode cair em outras drogas mais pesadas e, consequentemente tornam-se viciados.

5-Hoje em dia está mais fácil para o menor ter acesso a bebidas alcoólicas?

Não é que seja mais fácil.  Hoje está decidido pelas autoridades não vender para menores de 18 anos bebidas alcoólicas, porém, os adultos, mesmo sabendo das conseqüências, muitas vezes facilitam aos jovens a ingerir bebidas alcoólicas, isto é, indo buscar em mercados, bares etc. Consequentemente facilitam o uso.

6-Beber socialmente pode contribuir para que o jovem venha a se tornar um alcoólatra?

Pode. Social é ir aos bares, festas no final de semana, ou seja, não embriagar, porém, se esta pessoa que ingere uma pequena quantidade de álcool e for uma pessoa pré-destinada às doenças, ao alcoolismo, é fatal. Ela colabora em todos os sentidos.

7-Sob o efeito do álcool, o jovem está iniciando a sua vida sexual cada vez mais cedo. Qual a sua opinião a respeito?

Aonde quer que esteja o álcool, o facilitador é a sociedade.  Há uma liberdade  maior, os meios de comunicação facilitam em tudo, eles acham isso tudo muito natural, porém as conseqüências são desastrosas, não somente o álcool que vai facilitar e sim os companheiros, as convivências, a ansiedade de buscar o sexo, antes das conversações, isso eu diria, mas, que um círculo de vivência  facilita muito mais que o álcool é lógico, estando nesse círculo e havendo a possibilidade da ingestão do álcool. O álcool é um estimulante, mas não que ele vai ativar o sucesso por si próprio.

8-Uma vez viciado, torna-se muito difícil largar o vício?

A pessoa tem que ter uma vontade acima de tudo para poder se libertar do vício ou dessa dependência. Ele tem que querer, não importa a idade, se a pessoa não quer se libertar e evitar o primeiro gole da ingestão do álcool, ela não vai se libertar, porém se ela acreditar em si própria, e acreditar em Deus e ter a vontade de deixar, conseguirá se livrar do vício. Porém não vai ter a história “Ah eu vou deixar um mês ou dois meses” e depois não posso beber nada, é pra vida toda, uma vez que é dependente é pra vida toda, então não pode mais ingerir bebidas alcoólicas.

9-Qual é o primeiro passo para largar a bebida?

O principal é a pessoa tomar consciência que é um doente, que ele é um impotente diante do copo ou uma garrafa, isso é o principal. Ele vendo que é um doente ou um dependente, ele deve querer e assumir em deixar o bebida. O acompanhamento da família é fundamental, um diálogo com os pais quando é jovem é importante. Então a pessoa tem que querer, depois da família, ir buscar apoio às associações de alcoólatras que temos em MCR, que funciona com reuniões toda sexta-feira.

10-Pra finalizar, quais as conseqüências do uso de bebidas alcoólicas para o próprio jovem e para a sociedade?

As conseqüências são desastrosas. A primeira delas é que a pessoa perde a própria identidade ela deixa de ser um “senhor” e passa a ser um consumidor de álcool, perde a autoridade perante a família, perde na saúde que o álcool prejudica desde o fio de cabelo até a unha do pé. Toda parte do corpo é prejudicada quando o álcool é em excesso no organismo, além das conseqüências perde vivência comunitária, a pessoa passa a perder seus bens financeiros por causa do álcool, perde principalmente a parte familiar, é difícil suportar uma pessoa que sai do seu natural, que não consegue levar nada para casa que gasta com “OUTRAS”; a família não tem mais amor por essa pessoa, surge brigas. Sem contar quando que é o jovem que está no lance, responsável que vai dirigir o carro embriagado traz conseqüências desastrosas tanto para ele quanto para os outros, às vezes acabam em um acidente e a pessoa perde tudo o que tem de bom.

Bruna, Evandro, Jéssica B. e Maria Luísa.

Números: 5, 9, 16 e 27.

Série: 8° “A”      Matutino

Professora: Vera Beatriz Hoff Pagnussatti

Gênero trabalhado – Entrevista

Temática- Sexualidade 

Dados do entrevistado

 Nome:  Renate Hensel

 Onde trabalha:  Posto de Saúde

  O que faz:  Enfermeira

1-Por que o adolescente tem tanta dificuldade em falar de sexo e preservativos com seus pais?

R=Poucos falam sobre isso alguns tem vergonha e outros acham não necessário. É importante falar sobre este assunto para talvez não ocorrer uma gravidez inesperada, ou indesejada.

2-Quais os motivos dos adolescentes começarem a vida sexual mais cedo?

R= A vontade de experimentar, terem curiosidade, talvez a empolgação também contribua.

ENQUETE

Enquete realizada em sala de aula, com aproximadamente 76 alunos das oitavas séries A e B, do Colégio Estadual Eron Domingues. As questões da enquete foram as de número 1 e 2, citadas acima, a pedido da própria entrevistada. O resultado foi o seguinte:

-Por que o adolescente tem tanta dificuldade em falar de sexo e preservativos, com seus pais?

-Falta de confiança nos pais: 11 alunos

-Medo: 18 alunos.

- Vergonha; 41 alunos

- Não acham necessário falar com os pais sobre o assunto: 02 pessoas.

-Outras; 04

- Quais os motivos dos adolescentes começarem a vida sexual mais cedo?

- Falta de informação: 14 pessoas

- Influência dos amigos: 16 alunos

- Classe social: 02 pessoas

- Influência da mídia: 22 pessoas

- Curiosidade: 13 alunos

- Outros motivos: 09

3-O que é mais preocupante no aumento dos casos de gravidez precoce?

R= Gravidez precoce; o precoce já diz tudo, que é antes do tempo e tudo que é fora do seu tempo não é o ideal, por que jovens que deveriam estar estudando, trabalhando ou até mesmo brincando estão cuidando de bebês.  Então tudo tem seu tempo, inclusive a gravidez.

4-A classe social influencia no aumento de adolescentes grávidas e pessoas com DST’?

R= Não, absolutamente não; pode ser até que influencie um pouco mais na classe de menor renda, mas sendo dessa classe social ou não, os adolescentes irão praticar o ato sexual, com ou sem camisinha.

5-Existe relação entre a jovem fora da escola e a jovem mãe?

R= Acontece que a jovem mãe, provavelmente  vai sair da escola e não vai voltar tão cedo ou nem vai voltar, uma, por causa do barrigão no meio das colegas e outra, porque ela vai ter que cuidar do seu bebê.

6-A falta de educação, também é um fator que influencia na iniciação sexual precoce?

R= Falta de educação?  A educação normalmente vem de casa; e a informação, aquela que vem da escola, acredito que não, pois desde a  4° série nós já estamos falando da reprodução, então, falta de informação acredito que não seja.

7-Quais as dificuldades da adolescente no período de gestação?

R= Nós vamos ter uma MENINA tentando ter responsabilidades de uma ADULTA, e ela não está preparada para isso; e uma gravidez na adolescência é uma gravidez de risco, pois a criança pode nascer prematura, com baixo peso e isso sempre são riscos para as gestantes.

8-E depois que a criança nasce, quais os problemas enfrentados pela adolescente?

R=  Aí tem muitos problemas. Primeiro, penso que a volta para a escola, ou a NÃO volta pra escola, também os amigos e as amigas que sempre estavam juntos não estarão mais. O namorado que jurava amor eterno, ele de repente  some; alguns assumem, mas entre um ou dois anos a gente vê que eles largam a mãe do bebê, e essa largada da mãe do bebê não é legal, então a gente vai ter uma família desestruturada.

9-As mulheres que não querem mais engravidar preferem usar métodos químicos ou cirúrgicos? 

R= O fato da gente não querer engravidar, isso chama se planejamento familiar entre os casais, eles conversam e optam por algum método contraceptivo; no início, esse método é de maneira química; é a base de hormônios que são os comprimidos via oral. A partir de um  determinado número de filhos, boa parte dos casais optam pela cirurgia, que é a laqueadura para a mulher e a vasectomia que é feita no homem. Então a menina ou o menino que querem namorar e partir daí para uma relação amorosa devem usar camisinha; do contrário, talvez a gravidez não aconteça na 1° vez mas pode acontecer na 2ª, 3ª relação sexual, então a maneira mais segura é o uso do preservativo e se não usar o preservativo pelo menos, tem que usar o anticoncepcional.

10- Uma “menina adolescente” com o seu corpo recém se formando, caso engravidasse, teria algum problema no desenvolvimento do corpo?

R= Teria.  As estrias principalmente. Imagina uma menina com 11, 12, 13 anos com estrias, aí ela iria usar biquíni quando? Pois a gravidez na adolescência tem seu preço, não quero dizer que seja um preço ruim, mas tem seu preço…

Grupo de trabalho: Andrey Hardt, Barbara Hofstaetter, Gabrielly Henick, Lígia Bello Gabriel e  Matheus Boroski.

N°s: 2, 3, 13, 24 e 28

Série:  8°“A”

Projeto: Jornal – Diferentes suportes, diferentes gêneros discursivos. Um aliado da educação para a transformação social.

Gênero –  Entrevista

Temática abordada – drogas 

Entrevistada: Alessandra Taki

Idade: 30 anos

Profissão: Chefe de Enfermagem

Local: Matelândia – Paraná

“Tecnicamente, as drogas são classificadas de acordo com a sua origem, o seu mecanismo de ação e ou, a sua legalidade.”

01)  O que são Drogas?
Droga é toda e qualquer substância que, ao entrar no seu organismo provocam reações físicas e ou psíquicas. Para a OMS – Organização Mundial da Saúde, “droga é qualquer substância natural ou sintética que, administrada por qualquer via no organismo, afeta sua estrutura ou funcionamento”.

02) Todas as drogas fazem mal?
Depende. Algumas drogas, quando utilizadas de acordo com orientação médica, são muito eficientes no combate de doenças, e até mesmo para a cura delas. Nossa preocupação é com as drogas que são usadas de forma indevida, drogas estas que agem no cérebro do usuário, modificando sensações, consciência ou o estado emocional de quem as usa.

03)O que são drogas lícitas?
São as drogas liberadas, tais como o álcool e o cigarro, solventes e algumas outras drogas que são vendidas livremente. O Poder Público não se preocupa muito com o consumo exacerbados destas drogas, pois geram muito dinheiro advindo dos impostos cobrados pelas mesmas.

04)O que são drogas ilícitas?
Todas as drogas proibidas, aquelas cujo cultivo, fabricação, venda e consumo não são permitidos legalmente, e posso citar como exemplo, a maconha, a cocaína, o crack, etc.

05)Todas as drogas causam dependência?
É relativo. Algumas causam dependência física e química. Outras não.

07) A Droga deixa a pessoa se sentindo bem?
A princípio sim, até os efeitos colaterais se apresentarem. Este é um dos maiores problemas a serem enfrentados. A grande verdade, caro aluno e demais leitores, é que as drogas, de uma forma geral, causam euforia, somente no início de uso. Passado algum tempo, a pessoa se torna dependente, se torna escravo, e sua vida vira um inferno. Para manter o mesmo efeito inicial, o usuário e dependente, vai aumentando dia a dia a dose de drogas, até conseguir se matar.

08) Quais são os tipos de Drogas?
Tecnicamente, as drogas são classificadas de acordo com a sua origem, o seu mecanismo de ação e ou a sua legalidade.

09) Quais as drogas e como são classificadas de acordo com a sua origem?
As Naturais:
São as drogas disponíveis na natureza, como o Chá de Cogumelo; Chá de Santo Deime; Chá de Lírio, Maconha, Morfina, etc.
As Sintéticas:
Estas, são produzidas unicamente por meio da manipulação química em laboratório. Aqui temos o LSD, Ecstasy, as Anfetaminas e muitas outras.

As semi-sintéticas:
Estas, são as drogas disponíveis na natureza, e que, processadas em laboratório, passam por um processo de transformação química, com o único fim de serem adequadas ao consumo humano. Nesta categoria, inclui-se o álcool, a cocaína, a maconha, o tabaco.

10) Qual a classificação das drogas, segundo o seu mecanismo de ação?
Drogas Depressoras:
Reduzem a atividade cerebral e deixam as pessoas, de modo geral, mais relaxadas. Neste grupo estão incluídos o álcool e os calmantes.
Drogas Estimulantes: Estas aumentam a atividade cerebral, e faz com que as pessoas se sintam mais alertas e apresentem um estado contínuo de agitação. Neste grupo estão a cocaína, a nicotina, a cafeína, etc.
|Drogas Perturbadoras: Estas alteram o funcionamento normal do cérebro, afetando a percepção, o senso de tempo, espaço, e neste grupo está o LSD, a Maconha, etc.

11) Qual a diferença que há, entre dependência física e dependência psíquica?
A dependência física é aquela que faz com que o corpo do usuário sinta necessidade constante do consumo de drogas. A psíquica por outro lado, é apenas o hábito de constante usar drogas, mas que o individuo consegue controlar.

GRUPO:

Matheus Armanje

Alexandre Taki

Henrique Rocha

Fábio Gonçalves

 Entrevista

Temática: Violência no trânsito

Dados do Entrevistado

Nome: MARCOS CARLTON HENNIG

Idade: 36 ANOS

Profissão: POLICIAL MILITAR RODOVIÁRIO DO PARANÁ; ATUANDO DESDE 1992.

No Brasil, mais de 40 mil pessoas morrem por ano vítimas da violência no trânsito, metade delas em decorrência de acidentes causados por embriaguez. Para tentar diminuir esse número, o governo brasileiro tomou medidas mais severas: a partir de junho de 2008, é considerado crime conduzir veículos com qualquer teor de álcool no organismo. A infração será considerada gravíssima com suspensão da habilitação por um ano com multa. Em caso de acidentes com morte, o motorista embriagado será julgado por homicídio doloso. 

8ªB – Qual é o principal problema associado à violência no trânsito hoje em dia?
MARCOS CARLTON HENNIG - EXCESSO DE VEÍCULOS E IMPRUDÊNCIA DOS MOTORISTAS.
8ªB – Quais os locais em que ocorre o maior índice de violência no trânsito?

MCH – NOS ACESSOS SECUNDÁRIOS ÀS RODOVIAS E NOS TRECHOS EM CURVA.

8ªB – Quais as principais causas de acidente no trânsito?

MCH – IMPRUDÊNCIA E EXCESSO DE VELOCIDADE.

8ªB – Como evitar que ocorra um acidente?

MCH – O CONDUTOR DEVE PRATICAR A DIREÇÃO DEFENSIVA, OU SEJA, DEVEMOS ESTAR SEMPRE ATENTOS, OBSERVANDO E BUSCANDO ATENCIPAR A ATITUDE DOS OUTROS MOTORISTAS.
8ªB – Quais as principais consequências da violência no trânsito?

MCH - PERDA DE MUITAS VIDAS HUMANAS E GASTOS ELEVADÍSSIMOS COM ATENDIMENTO E RECUPERAÇÃO DAS VÍTIMAS DE ACIDENTES.
8ªB – Qual é o índice de acidentes no trânsito em nossa cidade?

MCH – NO ANO PASSADO TIVEMOS NA NOSSA MICRO-REGIÃO UM TOTAL DE 162 ACIDENTES NAS RODOVIAS ESTADUAIS, SENDO QUE ESTE ANO ATÉ O PRESENTE MOMENTO, CONTABILIZAMOS 73 ACIDENTES.

8ªB – Até que ponto as condições das estradas podem influenciar nos acidentes de trânsito?

MCH – TAL FATOR É PRIMORDIAL, POIS RODOVIAS COM ASFALTO REGULAR, SINALIZAÇÃO, ACOSTAMENTO, ACABAM OCASIONANDO UM BOM FLUXO NO TRÂNSITO E CONSEQUENTEMENTE OFERECEM MENOS PERIGO AOS CONDUTORES.
8ªB – Que mudanças seriam necessárias para diminuir o número de acidentes?

MCH – PRIMEIRAMENTE A CONSCIENTIZAÇÃO DOS MOTORISTAS QUE NÃO OBSERVAM AS NORMAS DE TRÂNSITO E MAIOR RIGOR NAS PENAS IMPOSTAS AOS CONDUTORES NOS CASOS DE CRIME, DOUTRINANDO OS DEMAIS PELO EXEMPLO.
8ªB – Que penalidades devem ser aplicadas aos causadores dos acidentes?

MCH – QUANTO AS PENALIDADES, ELAS VÃO DE ORIENTAÇÃO, NOTIFICAÇÃO E ATÉ PRISÃO, NOS CASOS DE CRIMES DE TRÂNSITO.

8ªB – Em sua opinião, que providências devem ser tomadas para melhorar as condições do trânsito, tanto em nossa cidade como no restante do país?

MCH – CREIO QUE OS CRITÉRIOS PARA A OBTENÇÃO DA CARTEIRA NACIONAL DE HABILITAÇÃO DEVERIAM SER MAIS RÍGIDOS, TAMBÉM  SE DEVE MUDAR A LEGISLAÇÃO VIGENTE, PUNINDO COM MAIS RIGOR OS CONDUTORES ENVOLVIDOSEM SITUAÇÃO DE CRIME E POR FIM HAVER POR PARTE DAS AUTORIDADES COMPETENTES UM FORTE TRABALHO DE CONSCIENTIZAÇÃO JUNTO AOS JOVENS CONDUTORES, OS QUAIS SÃO QUE PERFAZEM A GRANDE PARTE DAS VÍTIMAS FATAIS, OCASIONADAS POR ACIDENTES DE TRÂNSITO. 

OBS: AS AFIRMAÇÕES ACIMA SÃO BASEADAS NO POLICIAMENTO DE TRÂNSITO RODOVIÁRIO.

Equipe de trabalho:

Gabriela Henning

Aliciane Seibert

Nayane Sebastiani

Jhonatan Otto

Luan

 

  

2 Respostas to “Entrevista/Classificados”

  1. Vera Beatriz Hoff Pagnussatti outubro 23, 2011 at 8:46 pm #

    O trabalho foi muito bom.Aprendemos muitas coisas boas e importantes para nossa vida, como conhecer sobre as drogas, DST, gravidez na adolescência, alcoolismo juvenil, bullying etc. É muito bom trabalhar com projetos, pois aprendemos muito mais. Foi muito importante receber jornais todas as semanas, para realizar a leitura e comparar as notícias impressas com as online. O Projeto foi bem organizado e as entrevistas foram sobre os temas da nossa realidade. O espaço organizado para a leitura das outras turmas foi muito importante.
    Henrique Rocha. 8ª série B

  2. Vera Beatriz Hoff Pagnussatti outubro 23, 2011 at 8:56 pm #

    É muito importante trabalhar os temas atuais vistos pelos meios de comunicação. É um modo de aprender diferenciado, não é aquela rotina, que muitas vezes acontece. Quando a professora chegava, os alunos já pegavam os jornais, isto mostrava o interesse no Projeto. A vantagem em se ter um material atual é que a gente aprendeu a ver o jornal com outros olhos. Eu antes só lia a página de entretenimento e a página policial, o resto não me importava. Agora eu leio todo o jornal, graças ao trabalho desenvolvido, e sei para que serve para gênero textual.
    Romualdo Clasen. 8 série B

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: